Gatos obesos: Perigos, O que fazer, Tratamento, Dicas de alimentação e mais

Estar acima do peso não é bom ninguém. Gatos obesos também sofrem e muito! Quando ganham mais peso do que o necessário, acabam perdendo muitas de suas habilidades. Afinal, gatos são conhecidos por ser ágeis e, um gato gordo tem dificuldades até mesmo para andar!

Se o seu bichano está acima do peso, saiba que isso pode ser muito prejudicial para ele! É preciso cuidar para que a situação seja revertida. E o mais importante! Prevenir para que o gato não fique obeso novamente! Entenda melhor sobre esse assunto, saiba como tratar e como deve ser a alimentação balanceada do gato:

Perigos da obesidade em gatos

Gatos obesos: Perigos, O que fazer, Tratamento, Dicas de alimentação e mais

Gatos obesos sofrem praticamente o mesmo que seres humanos obesos. Há riscos de desenvolver diabetes, problemas no coração, dores nas articulações, problemas de pele, fadiga, indisposição e até mesmo depressão! Além de todos esses problemas, o sobrepeso afeta a qualidade e o tempo de vida do animal.

Tudo isso pode ser evitado com uma dieta balanceada e a prática de atividades para manter o peso ideal. Considera-se um gato obeso o animal que está acima do peso médio estimado para sua idade, raça e sexo. Por exemplo, um gato SRD (sem raça definida) adulto pesa:

  • Fêmeas: entre 3 a 4kg;
  • Machos: entre 4 e 5kg.

Considera-se obeso quando o animal excede entre 15 e 20% desta medida. Outra forma de saber se o seu amigo está obeso é olhar o seu corpo e verificar se não há excesso de peso aparente.

Geralmente, os gatos possuem “cintura fina”, ou seja, é possível ver que o tronco se estreita próximo a região da cintura. Gatos obesos não têm essa curva. É comum também que seus ossos da costela sejam levemente sentidos ao passar a mão, caso você não sinta, é mais um sinal de que ele está acima do peso ideal.

Veja aqui um guia completo para adotar gatos!

Atenção! Um gato com peso saudável é possível sentir as costelas, mas nunca vê-las! Neste caso o seu gato estará abaixo do peso, ou seja, subnutrido.

O que fazer com os gatos obesos: tratamento

O melhor tratamento para um gato obeso começa levando-o ao veterinário para uma análise completa. Dependendo da situação, o animal precisará de um tratamento específico, incluindo medicação. Por isso levá-lo em consulta é tão importante!

O veterinário irá examinar, pesar e colher sangue para uma análise mais aprofundada da saúde do seu felino. Aliás, é muito arriscado colocar seu gato em dieta sem o parecer de um profissional. Ele poderá sofrer com a deficiência de algum nutriente. Por isso sempre consulte um veterinário e siga exatamente o que ele recomendar!

De uma maneira geral, os gatos obesos precisam perder peso. E a melhor forma para isso é praticando exercícios e cuidando da alimentação.

Como cortar unhas de gatos? Aprenda aqui!

Será necessário adequar o estilo de vida do animal e incluir novos e saudáveis hábitos. Se o seu gato é sedentário, estimule brincadeiras e passeios.

Sobre a alimentação, tenha muito cuidado com a quantidade ofertada. Cada organismo precisa de uma determinada quantidade de comida e nutrientes. Siga a recomendação do veterinário quanto a quantidade e o tipo de ração a ser oferecida. Inclusive, há alimentos específicos para gatos obesos. Se ele já apresentar algum tipo de doença, o veterinário irá indicar alguma ração medicamentosa para auxiliar no tratamento e contribui na perda de peso.

Como evitar

Gatos obesos: Perigos, O que fazer, Tratamento, Dicas de alimentação e mais

A melhor forma de evitar que seu gato fique obeso é acompanhá-lo sempre! Além é claro de evitar exageros na hora de alimentá-lo. Cada gato possui suas próprias necessidades nutricionais, de acordo com sua raça, idade e sexo. Para saber exatamente o que ele precisa, fique atento a embalagem de ração, lá sempre tem indicações.

No entanto, o melhor é levá-lo ao veterinário com frequência. Assim ele terá um acompanhamento completo e você saberá exatamente o que e quanto oferecer de comida.

Dicas de alimentação

rações úmidas e secas no mercado. Cada uma tem seus benefícios e vantagens, para escolher a melhor, questione o veterinário para saber quais nutrientes o seu gato precisa. Afinal, cada organismo é um!

Outros alimentos também podem ser oferecidos, mas com cautela. Como por exemplo, o leite. A lactose, presente no leite de vaca pode causar intolerância nos felinos. O peixe é outro alimento que merece atenção e deve ser consumido com restrições para não faltar nutrientes.

Marcela Mazetto

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content