Abyssinian (Abissínio) – Conheça a Raça do Gato, História, Cuidados, Temperamento e Características

Abyssinian, ou Abissínio, em português, é uma raça de gatos de origem provavelmente etíope. É chamado assim porque a Etiópia, país de onde se acredita ter vindo essa raça, tinha o nome de Abissínia em sua época imperial, que durou de 1270, com o início da Dinastia Salomônica, até 1974, ano em que houve um golpe de Estado no país.

Confira, a seguir, tudo a respeito deste gato cuja origem é ainda bastante incerta mas que já conquistou o mundo com sua forma esbelta e seu comportamento ativo e carinhoso.

Origem

Acredita-se que a raça abissínia de gato tenha chegado na Europa através de um soldado inglês que, após fazer campanha numa guerra na então Abissínia, em 1868, voltou para casa com um filhote de gato comprado de um comerciante local. Esse gato supostamente recebeu o nome de “Zula”, que cruzou com gatos locais e deu origem a toda a linhagem de gatos abissínios.

Não se sabe, entretanto, se esta história é verídica ou não. Alguns testes recentes de DNA, inclusive, indicam que a origem do chamado “gato abissínio” pode ser, na verdade, asiática, hipótese endossada pela existência de um gato abissínio estufado, atualmente exposto no Museu de História Natural de Leiden, na Holanda, comprado por volta de 1834-1836, cujo nome dá a entender que ele seja de origem indiana.

Gato Abyssinian olhando para cima

Já outros estudos apontam que sua origem pode ser egípcia, uma vez que é bastante semelhante com o Gato Sagrado do Egito Antigo.

Características Físicas

Uma das características mais marcantes da raça abissínia são suas orelhas levemente pontudas e grandes, sempre em estado de alerta. Suas pernas também são longas, bem como a sua cauda, e seus olhos são grandes e amendoados, com cores que variam ao dourado, verde, avelã ou cobre.

Quando nascem, os gatos abissínios geralmente possuem as costas e a parte de cima da cabeça escuras, mas que com o tempo acabam clareando, permanecendo apenas algumas listras alterando entre claro e escuro, sendo mais escuras especialmente na linha da coluna.

Bastante esbelto, gatos da raça abissínia possuem a caixa torácica arredondada e do dorso arqueado.

Temperamento

O porte atlético não é à toa:  gatos da raça abissínia são bastante ativos e brincalhões. Preferem locais espaçosos, onde podem se movimentar livremente e explorar o ambiente.

Embora seja mais independente, eles gostam de carinho e vivem cobrando afeto de seus donos e aceitam a companhia de outros gatos, pois também são bastante sociáveis e podem ficar apáticos quando ficam por muito tempo isolados.

O miado do gato abissínio é baixo, o que faz com que ele seja frequentemente tachado de tímido.

Cuidados

Gatos dessa raça precisam de atividade física constante. Do contrário, podem acabar ficando deprimidos e até apresentar quadros de depressão. Garanta, portanto, que haverá espaço e brinquedos o suficiente para que ele mantenha uma rotina de exercícios.

Procure participar, também, das brincadeiras, pois gatos abissínios exigem afeto de seus donos.

É importante escovar com certa frequência e regularidade os dentes do abissínio, pois eles são propensos a desenvolverem gengivite, bem como leva-lo frequentemente ao veterinário a fim de fazer exames e evitar possíveis doenças hereditárias comuns nesta raça, como veremos a seguir.

Saúde

Como comentado, gatos da raça abissínia são propensos a desenvolver problemas dentários, em uma frequência muito maior em comparação a outras raças, especialmente gengivite. Por isso, é fundamental escovar com frequência os seus dentes com produtos específicos para gatos (consulte seu veterinário para mais informações).

Algumas doenças hereditárias também podem assolar gatos da raça abissínia, como a amiloidose AA, causada pela mutação do gene da proteína amiloide AA, que pode causar insuficiência renal e outros problemas de saúde.

Outras doenças comuns entre gatos abissínios são: a atrofia progressiva da retina, que pode resultar na cegueira se não tratado corretamente, a hiperestesia, uma patologia que faz com o que o gato sofra de estalidos de hipersensibilidade na área lombar, fazendo com que ele aja como se alguma coisa estivesse a atacá-lo pelas costas, a luxação patelar, que consiste no deslocamento da rótula de uma das patas do gato, comum entre gatos muito ativos (como o abissínio), e a anemia hemolítica por deficiência da enzima piruvato cinease (PK).

Portanto, é imprescindível levar seu gato abissínio com frequência a um veterinário de confiança a fim de evitar que tais doenças se desenvolvam e coloquem em risco a vida e o bem-estar de seu felino.

Expectativa de Vida

A expectativa de vida do gato abissínio varia de acordo com os cuidados que receber. A média de vida dele fica entre 9 e 13 anos.

Curiosidades

  • Os gatos abissínios são extremamente ativos.;
  • Eles são considerados os “palhaços” ou “bobos da corte” do gatos, pois são bastante agitados e adoram dar saltos e piruetas;
  • Sua verdadeira origem é incerta, o que faz com que ele seja associado até mesmo ao Gato Sagrado do Antigo Egito;

 

Flavio Carvalho

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content