Como fazer seu gato usar a caixinha de areia? Aprenda aqui!

Novos gatos podem trazer velhos problemas. O principal deles, no começo, é o de acostumar o bichano a fazer suas necessidades no local adequado. Chegar em casa e saber que ele deixou um “presentinho” no tapete da sala pode ser um pouco estressante.

Porém, isso é apenas uma fase. Gatos se adaptam facilmente ao uso da caixa de areia. Isso porque fazer suas necessidades em areia ou terra está em seus instintos. Portanto, por mais que demore um pouco, cedo ou tarde ele começará a usá-la corretamente.

Veja algumas dicas de como facilitar esse processo neste guia que preparamos, indo desde a compra da caixa de areia adequada até possíveis problemas que possam ser responsáveis pela não-utilização dela por parte do seu gato.

Que caixa de areia comprar?

Como fazer seu gato usar a caixinha de areia? Aprenda aqui!

É imprescindível comprar uma caixa de areia adequada para o seu gato. Ser adequada significa que ela precisa ter o tamanho e a profundidade adequada. O tamanho é geralmente o de 1,5 vezes o tamanho do seu gato, de modo que ele caiba nela e possa ainda ter algum espaço para se movimentar (para enterrar as necessidades).

Além disso, ela não deve ser nem muito funda nem muito rasa. Se ela for verticalmente muito grande, seu gato pode ter problemas para escalá-lo, tanto quando for filhote, quanto quando for já velhinho (por conta de possíveis problemas articulares).

Quais são os perigos de um gato obeso? Veja aqui!

A areia da caixa também é bastante importante, tendo diversas opções. Não seja mão de vaca a ponto de pegar areia da praia ou de construção, pois há grande chances de isso prejudicar a saúde do seu gato. Informe-se no Pet Shop a respeito dos tipos de areia disponível e vá testando para ver com qual delas o seu gato melhor se adapta.

Onde colocar a caixa de areia?

Pode parecer que o local não é tão importante assim, mas ele é. Pensar onde colocar a caixa de areia é o primeiro passo. Procure um local calmo, longe barulho, pouco frequentado (pois ele precisa de privacidade) e, principalmente, de fácil acesso para o gato.

De maneira nenhuma coloque a caixa de areia próxima de locais onde ele dorme ou come. É preciso que o gato perceba que há locais para dormir, para comer e outros para fazer suas necessidades.

E talvez o mais importante: evite mudar os “móveis” do gato de lugar. Uma vez acostumado, ele terá bastante problemas para mudar seus hábitos. Remodelar os seus objetos pode fazer com que ele se estresse e fique perdido, sem saber onde fazer cada coisa. Então, uma vez acostumado, evite ao máximo fazê-lo passar por mudanças bruscas.

Como acostumá-lo a usar a caixa de areia?

Como fazer seu gato usar a caixinha de areia? Aprenda aqui!

Com a caixa posicionada, vem o principal problema: acostumá-lo a usá-la. O importante é fazer desde filhote, a partir de três ou quatro semanas de vida. Gatos adultos têm muito mais dificuldade para mudar hábitos já enraizados.

Além disso, tenha em mente que há gatos e há gatos: alguns acostumam facilmente; já outros, levam um pouco mais de tempo. O que você precisará, em ambos os casos, é paciência.

Se nas primeiras tentativas o gato insistir em fazer suas necessidades em outro lugar, de maneira nenhuma o castigue, grite ou o repreenda por isso. Caso você o faça, terá ainda mais dificuldade de ensiná-lo a usar o lugar correto. Se ele acabou por fazer suas necessidades fora da caixa, limpe bem o local, a fim de eliminar todo possível resquício do ato. Do contrário, ele poderá começar a associar o local em questão como o correto para se fazer isso.

Diabetes em gato: como prevenir essa doença?

Caso o seu novo gato seja adotado, há a chance de ele já vir acostumado a usá-la. Ainda assim você poderá ter um pouco de problemas para acostumá-lo à nova caixa, afinal, como comentado, gatos demoram para se familiarizar com mudanças de ambiente.

Caso o gatinho seja filho de uma gata da família, já acostumada com o uso da caixa de areia, será muito mais fácil acostumar o novo membro a usá-la, pois os gatos filhotes tendem a imitar as ações da mãe.

Para todos casos, o primeiro passo é levá-lo à caixa de areia. Os gatos têm o instinto natural de fazer suas necessidades na areia ou na terra — e de enterrá-las. Portanto, coloque-o nela e deixe-o familiarizar-se. Você pode inclusive mover as patas dele, delicadamente, de modo a fazer com que ele puxe e empurre a areia.

Há grandes chances de o malandrinho já pular para fora da caixa. Se esse for o caso, tente mais uma vez. Caso não dê certo, é sinal de que ele não está com vontade e você pode tentar novamente em outro momento. Há determinados momentos do dia em que eles vão com mais frequência, como depois de comer ou brincar ou antes ou depois de uma soneca.

Quando você ver que o bichano está usando, dê a ele um pouco de privacidade. Não fique em cima (e nem bata palmas, controle a empolgação!). No final, recompense-o pelo acerto, brincando, acariciando-o ou dando um pouco de ração, para ele associar o ato com um momento agradável.

Meu gato continua fazendo para fora: por quê?

Como comentado, a chave é a paciência. Alguns gatos aprendem muito mais rápido que outros. Mas não se preocupe achando que ele jamais aprenderá: está nos instintos do gato fazer suas necessidades na areia ou na terra. Então, cedo ou tarde ele começará a usá-la.

Porém, alguns sinais especiais podem indicar que seu gato não está a usando por algum problema de saúde. Alguns exemplos são diarreia, incontinência urinária (podendo ser causada pela doença do trato urinário inferior felino), problemas no fígado, diabetes etc. Se você suspeita que esse seja o caso, percebendo que ele talvez não tenha controle sobre o ato, convém levá-lo num veterinário.

Outras possíveis causas podem dizer respeito à caixa de areia, em si. Ela pode não estar num local confortável, não estar limpa o suficiente, ser pequena ou profunda demais etc. Faça um teste e troque-a (inclusive a areia, uma vez que o cheiro de algumas podem desagradar o gato).

Marcela Mazetto

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content